Blogue da Biblioteca do Agrupamento de Escolas de Sande.

04/07/2018

Comemoração do dia da poesia com a atividade Ser Diferente.
‭A partir do mote “Ser diferente”, cerca de 50 alunos dos vários ciclos de escolaridade, sob a supervisão das professoras dos Serviços Especializados de Apoio Educativo, deram asas à sua criatividade e imaginação, redigindo textos poéticos alusivos ao tema. Estes foram ainda enriquecidos com a expressão plástica.
Depois, foi só dar o título ao livro.
E que tal “poesia e arte”? Perfeito. 
São pequenas ações como esta que vos descrevi que despertam os nossos alunos para a importância de encarar a diferença com normalidade, pois a diferença existe, afinal, em cada um de nós! ❤️
JI Cristóvão.
Pronto. Na sexta-feira, demos por terminadas as atividades com os meninos.
Na companhia do nosso planeta limpo, sempre com a alegria contagiante da minha querida educadora Rosita e a adorável Cidália.
Mais uma vez, houve tempo para leitura, cantigas e muita mão...na terra!! 
Podem espreitar os nossos vasos magníficos.
Quanto a mim, espero, do fundo do coração, ter contribuído para mais e melhores aprendizagens de todos estes pequenos e ter sido uma mais-valia para o trabalho destes professores. O meu ano foi exigente, mas, de igual modo, estimulante e incrível. Obrigada. ❤️
JI do Barreiro
Ontem despedimo-nos dos pequenitos do Barreiro. Levamos, como vocês já estão habituados, “O Planeta Limpo do Filipe Pinto” e reforçamos aquilo que os meninos vão trabalhando, dia após dia, com os nossos maravilhosos educadores: a importância de protegermos, através de gestos simples diários ao alcance de qualquer um de nós, o nosso planeta. Estes meninos dedicaram-se com empenho nas semanas que antecederam a minha visita. Até as músicas todas deste livro já conheciam e cantavam! Fantásticos!
No final, lá metemos a mão, não na massa, mas na terra, e lá plantamos mais umas quantas plantas e reutilizamos as nossas garrafas. ❤️
S. Lourenço do Douro (3.° e 4.° anos)
Continuamos a nossa saga, já quase sem fôlego,num esforço para tentar não deixar nenhum dos nossos bebés para trás. Desta vez, dada a escassez de tempo (sempre estes malvados relógios a matraquearem na nossa cabeça!) nem realizamos o trabalho posterior habitual. De qualquer forma, o que importa é aproveitar todos os minutinhos disponíveis e partilhar a leitura. Haja boa vontade.
Levamos a nossa arca do tesouro, ou melhor, a nossa caixinha mágica azul. Passamos a nossa caixinha de mão em mão para que todos pudessem partilhar e guardar lá secretamente o quê ou de quem guardamos saudade. E as frases que às vezes nos ficam engasgadas na garganta, teimando em não sair.
A leitura é sempre tão inspiradora, não é?
Até amanhã, numa outra escolinha. 😊
O nosso último vencedor dos vários mistérios do mês deste ano letivo: o nosso Rodrigo Seixas, 5.° ano, turma 4, que decifrou o enigma do mistério número 10.
Parabéns a todos os participantes! 👏🏻👏🏻
Quanto à resposta: sociedade Ponto Verde.
Centro Escolar de Sande
Na quinta-feira, dia 7, pela tarde, foi a vez de visitarmos o Centro Escolar de Sande e as turmas dos alunos do 3.º e 4º ano.
Falamos de tesouros e de como estes estão, por vezes, tão próximos de nós que nem damos por eles. Falamos de coisas que não servem para nada, aquelas que não tiram a fome, o frio, nem curam gripes, mas que, afinal, são bem mais importantes do que podiam os meus meninos imaginar. Basta uma curta reflexão e eles rapidamente lá chegam. Finalmente, trabalhamos palavras e frases que, em dadas alturas, nos ficam engasgadas na garganta como "gosto muito de ti" e tantas outras. Desta vez, decidimos, não as meter numa qualquer arca do tesouro ("azul, como o céu quando o mau tempo abranda"), mas partilha-las com os colegas do lado. As restantes, desta feita, palavras, guardado-las carinhosamente nos nossos dois quadros. Bem lindões, ficaram.
FEIRA NOVA (3.° e 4.°s anos)
Ontem foi dia de partilhas e leituras maravilhosas. Com Alice Vieira e a sua arca do tesouro. Sou fã número um deste livro! 😊
Esta é uma arca extraordinária onde depositamos todas as palavras: as simpáticas, as antipáticas, as fáceis, as complicadas. Bom, depois de refletirmos sobre tudo isto, elencamos as palavras que nos abraçam. E nada melhor que um coração que as guardasse todas.
Trabalhamos todos com afinco e com tarefas bem determinadas e... voilá! Lindo o nosso quadro! Vão adorar!
Nossa.
Vamos lá ver se colocamos tudo em ordem!Há muito para publicar!
Demos, esta segunda-feira, continuidade ao nosso concurso de leitura com as minhas queridas Leonor Semblano e Ana Granja. Desta vez, avaliamos o nosso 6.° 2 e a TurmaMais!
Deviam ver como estes meninos se preparam para a leitura e surpreendem!
SARAU
Decorreu, ao final da tarde, o nosso Sarau. Uma iniciativa do departamento de línguas conduzida pela professora Sandra com a nossa colaboração porque entendemos a biblioteca como o espaço de todos, dinamizador do agrupamento e aberto ao trabalho em articulação.
Assim, foi um final de tarde inspirador à volta de textos, poemas, música e, acima de tudo, de partilhas e convívio. Demos um bocadinho de nós numa confraternização que nos fortalece enquanto comunidade escolar. De igual modo, promovemos a leitura e a divulgação de autores.
Parabéns a todos os que connosco quiseram partilhar este final de tarde, em especial os alunos que, vencendo medos e receios, se apresentaram perante este público.
Um agradecimento especial aos pais e encarregados de educação por terem acedido ao convite, adiarem os seus afazeres e nos honrarem com a vossa presença. Por último, a minha Célia que se esmerou na decoração e organização do espaço.
Um evento a repetir!